O evento marca o início das comemorações dos 30 anos do programa

Abrindo as comemorações dos seus 30 anos, o Programa de Pós-Graduação em Psicossociologia de Comunidades e Ecologia Social, do Instituto de Psicologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (EICOS-IP), realiza sua aula inaugural no dia 15/03 (terça-feira), às 15h30. O evento, como tema “Quebra a cabeça e espalha as sementes”, que envolve questões como cura, educação, espiritualidade e ancestralidade, traz à Universidade a experiência de Dona Maria da Glória de Jesus, mestra do saber tradicional, e de Claudia Silva Barbosa, bibliotecária do Colégio Estadual Indígena Tupinamba Serra Do Padeiro. Ambas são indígenas da etnia tupinambá e promovem o engajamento no grupo de mulheres de sua aldeia.

Milton Campos, coordenador do Eicos, destaca que a escolha das palestrantes traduz o espírito do programa, sempre envolvido com questões que tradicionalmente não eram pauta das discussões acadêmicas. “Desde a sua criação, nas suas pesquisas com comunidades, frequentemente o Eicos rompeu barreiras entre os conhecimentos acadêmicos produzidos na universidade e os saberes tradicionais. Nessas três décadas, nossas pesquisas se dedicaram a conhecer e, muitas vezes, até a participar da realidade das comunidades. E a efervescência das questões sociais contemporâneas mostra que o programa ainda tem muito a aprender com os mais diversos grupos que compõem a nossa tão diversa realidade nacional”, explica o pesquisador.   

A aula inaugural é aberta ao público e terá certificado para os participantes. Sua realização será no Salão Moniz de Aragão, localizado no segundo andar do Palácio Universitário, no campus da Praia Vermelha.

Sobre as palestrantes Dona Maria da Gloria de Jesus é mestra do saber tradicional Tupinambá e professora do Programa Encontros de Saberes, da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e a Universidade de Brasília (UnB). Seu relato traz uma forte história de resistência nas disputas que envolvem a demarcação da Terra Indígena Tupinambá de Olivença, localizada em porções de Buerarema, Ilhéus e Una. Já Claudia Silva Barbosa, além de aprendiz do Programa Encontros de Saberes, é bibliotecária do Colégio Estadual Indígena Tupinamba Serra do Padeiro. Ambas indígenas da etnia tupinambá e promovem o engajamento no grupo de mulheres de sua aldeia.